segunda-feira, 13 de março de 2017

O que fazer enquanto A Bela e a Fera não estreia



Eu lembro que em 2010 foi anunciado que a Disney faria um live-action de A Bela e a Fera (e que provavelmente a Hermione Emma Watson interpretaria a Bela), depois disso foi anunciado que seriam produzidos live-actions de Cinderela, A Bela Adormecida (pelo ponto de vista da vilã), Tarzan, Mogli e Mulan. Com o passar do tempo praticamente todos esses filmes foram produzidos e nada de sair alguma notícia sobre A Bela e a Fera até que em 2015 (eu acho) Emma Watson foi confirmada como Bela e depois todo o elenco foi escolhido e o ano de lançamento foi anunciado e, depois de vários teasers, esse trailer maravilhoso saiu:


e depois esse:



Finalmente, após sete anos de espera, poderemos assistir a esse tão aguardado filme (pelo menos pra mim). Se você for como eu deve estar contando os dias até a estreia na sexta-feira então eu decidi elaborar uma lista com dicas de coisas para se fazer pra já ir entrando no clima no filme.

1. (Re)Assistir a versão animada da disney



O filme desse ano se baseará no de 1991 então se você nunca assistiu a animação corre pra ver e já ir tendo uma prévia do que passará nos cinemas. Esse é o meu clássico da disney preferido então sou suspeita pra falar, mas acho que pra quem já assistiu é sempre uma boa ideia rever. Você também pode aproveitar e assistir a A  Bela e a Fera 2 ao Natal encantado da Bela e a Fera.

 

 Uma ótima maneira de passar o tempo também é ver vídeos no youtube com as músicas do filme até aprender todas e não conseguir parar de cantar.

2. Assistir a versões animadas que não sejam da disney

Eu fui uma disney child, ou seja, eu cresci consumindo muitos dos filmes produzidos pela disney, mas isso não me impediu de assistir a outras versões  dos clássicos que eu amava (lembro de um desenho de A Pequena Sereia que tinha um final de partir o coração). E uma dessas outras versões inclui um desenho de A Bela e a Fera na qual o pai da Bela era um comerciante, as irmãs dela apareciam, uma fada se revelava à Bela em seus sonhos e em vez de um espelho mágico ela ganha  da Fera um anel que é capaz de teletransportá-la. Se você também foi uma disney child talvez não saiba que a disney não foi a única a produzir animações baseadas em contos de fada, mas esses desenhos existem e alguns são muito bons. Talvez essa seja uma boa hora para procurá-los e se aventurar nesse mundo de animações de contos de fada não-disney.

3. Assistir às versões francesas

A Bela e a Fera é um conto de fadas então é claro que eles produziram os seus próprios filmes. Pra quem gosta de filme antigo tem o de 1946 (que eu ainda não assisti, mas pretendo remediar essa situação):



E tem também o mais recente, lançado em 2014:



Esse eu assisti no cinema e valeu muito à pena. O início da história é bem fiel ao livro escrito por Madame de Villeneuve. O pai de Bela era um rico comerciante que faliu e precisou se mudar para o campo junto com toda a sua família. Um dia ele recebe a notícia de que um de seus navios foi encontrado e viaja para descobrir se consegue resgatar alguma mercadoria. Suas duas filhas mais velhas lhe pedem vários presentes, mas Bela pede apenas uma rosa, mas ao chegar a cidade ele descobre que sua viagem foi em vão e que continua pobre. Durante o seu retorno, ele fica preso em uma tempestade e busca abrigo em um castelo encantado até o dia seguinte. Ao partir ele colhe uma das rosa do jardim para dar pra a sua caçula e então a Fera aparece e o acusa de ingratidão. Por conta de seu delito, o mercador deveria pagar com a vida a não ser que um de seus filhos se voluntariasse para morrer em seu lugar. O comerciante volta para casa para se despedir dos filhos e contar o que aconteceu, Bela então assume o seu lugar apesar dos protestos de seu pai e seus irmãos. A partir daí a história segue de maneira relativamente semelhante ao romance sendo a principal diferença o passado da Fera. A história é divertida, cheia de mistérios e suspense e bem romântica. Além disso, a fotografia é linda. Super recomendo esse filme.

4. Assistir a outras versões

Os filmes acima apresentados não são as únicas releituras de A Bela e a Fera que existem, ainda há muitas outras e você pode aproveitar para assisti-las. Vou deixar aqui alguns exemplos:



Esse último filme eu acabei de achar, nunca assisti e não sei dizer se é bom. E você? Tem mais alguma sugestão pra dar?

5. Ler o livro 


Na verdade, eu deveria ter escrito "ler os livros." A Bela e a Fera é um romance escrito por Madame Villeneuve e publicado em 1740, esse livro é conhecido como a versão original. Dezesseis anos depois, Madame de Beaumont publicou uma versão resumida em formato de conto e essa é a versão mais conhecida. Ambas as histórias são muito legais. Que tal aproveitar para conhecer as histórias originais? 


6. Ler outras versões

Não foi só o cinema que fez releituras desse conto de fadas, mas a literatura também foi fortemente influenciada. Uma outra ideia é aproveitar esses dias para ler algumas das muitas releituras de A Bela e a Fera. Vou deixar aqui algumas sugestões:

A Fera em mim - Serena Valentino
Bela - Ket Strapazzon

Beleza Cruel - Rosamund Hodge
Esses são os livros dos quais me recordo no momento. Você tem mais alguma sugestão?

7. Assistir a seriados inspirados no conto

No final da década passava na televisão uma série chamada Beauty and the Beast que contava a história do relacionamento entre a promotora pública Catherine Chandler e uma fera mítica chamada Vincent. São apenas três temporadas. Fiquei com vontade de assistir, e você?



Em 2012 estreou um remake dessa série no qual Catherine é uma detetive da polícia e Vincent é um médico, ex-militar que virou uma fera após sofrer experimentos no exército. O seriado é muito legal no começo, mas depois vai ficando um pouco chato. São apenas quatro temporadas então eu acho que vale a pena ver se você não tiver mais nada pra fazer.



8. Ler todas as notícias sobre o filme e acompanhar o elenco nas redes sociais

Você também pode acompanhar as redes sociais dos atores para se manter informado de tudo que diz respeito ao filme além de ler todas as entrevistas deles e notícias. Particularmente, eu não tenho muita paciência pra isso, mas sei que tem quem goste de fazê-lo, então fica aqui a dica.

E aí? Gostaram das sugestões? Se você tiver mais alguma indicação de filme, livro ou outra ideia do que fazer até a estreia é só deixar nos comentários.

Gostou do post? Comente! Compartilhe!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Wishlist 2016



A lista saiu um pouco atrasada esse ano, mas aí está:

- Agenda 2017. 

- Bijuterias/Joias: brinco, cordão, pulseira, tornozeleira, anel. Podem ser grandes ou pequenos, discretos ou coloridos, tanto faz. (Também aceito joias desse site aqui.)

- Carteira (de guardar dinheiro)

- Cofre

- Bolsa (foco nessas cluchts porque não custa nada sonhar)

- Relógio


- Porta retrato de parede (branco, rosa-choque ou roxo)



- Hidratante corporal.



- Perfume

- Calça roxa ou preta ou amarelo-ouro ou verde. (tamanho 38)

- Saia longa de cintura alta.

- Macacão ou macaquinho.

- Sapato (tamanho 35/36)

- Rasteirinha preta. 
  
- Maquiagem: rímel, base e/ou pó compacto.

- Batom roxo.

- Camisas ou vestidos com temáticas de filmes, livros, séries, animes ou desenhos. Só certifique-se de que seja um tema que goste. Na Nerduniverse e na ChicoRei tem várias coisas legais. (Eu vi um vestido de TARDIS lindo uma vez, mas não consegui achar o site agora. Fica a dica caso alguém queira procurar. ;])

- Esse pôster do Imago Ilustras.

- CD
  
- DVD

- Cartão-presente (Leitura, Rener, C&A, Riachuelo...)
  
- Livros:
Os Garotos Corvos, de Maggie Stiefvater
Ps. Ainda amo você, de Jenny Han
Silêncio, de Richelle Mead
Garotas de Vidro, de Laurie Anderson
Os 13 porquês, de Jay Asher
A Última Nota, Felipe Colbert e Lu Pires
Every heart a doorway, de Seanan McGuire 
Amor sem limites, de Abbi Glines
Razão e Sensibilidade, de Jane Austen
Lady Susan, de Jane Austen
Confissões Online, de Iris Figueiredo
As Aventuras de uma Jovem Espiã, Déa Alhadeff
Chapeuzinho Esfarrapado e outros contos feministas do folclore mundial, org. de Ethel Johnston Phelps
Imperfeitos, de Cecelia Ahern
A Lista, de Cecelia Ahern 
Se Você me visse agora, de Cecelia Ahern
Corte de Espinhos e Rosas, de Sarah J. Mass
O Segredo de Emma Corrigan, de Sophie Kinsella
O caderninho de desafios de Dash e Lily, de David Levitahn e Rachel Cohn
Lembra de mim?,  de Sophie Kinsella
À procura de Audrey, de Sophie Kinsella
Úrsula, de Serena Valentino
Novembro, 9, de Colleen Hoover
Confess, de Colleen Hoover
To Die For, de Sandra Byrd
Azar o Seu, de Carol Sabar 
Pobre não tem sorte, de Leila Rego
Se Você me visse Agora, de Cecelia Ahern
Persépolis, de Marjane Satrapi
Mordida, de Meg Cabot
O Menino do Convés, de John Boyne
O ladrão do tempo, de John Boyne
Fique onde está e então corra, de John Boyne
O Inescrito (Vertigo)
Sandman, de Neil Gaiman
Bear, de Bianca Pinheiro
Saga, de Brian K, Vaughn e Fiona Staples


- Coisas inspiradas em livros, séries, filmes, animes ou desenhos são sempre bem vindos.

Adendo: Também aceito itens dessa lista aqui. Principalmente os 2 (preciso de um desses!), 4, 6, 8, 12, 16 (preciso de um desses!), 18, 22 e 23.  

Amores, mesmo esquema de todo pra quem estiver com medo de comprar presente repetido: É só me dizer (anonimamente ou não) o que comprou que eu tiro da lista.

Ps. Os itens riscados desse jeito já foram comprados por alguém. :)

NOT-WISHLIST: O que não me dar de presente
- Sabonete. 

- Diários.

- Roupas. Outra coisa que eu amo ganhar, mas já estou ficando sem ter onde guardar. Então a não ser que seja uma das roupas que eu pedi na outra lista ou seja algo que você ache muito a minha cara, não me dê roupas, por favor. Principalmente blusa ainda mais se for camiseta estilo T-shirt ou for preta. Nem calça jeans.

- Batom vermelho. Amo usar, já tenho vários.

domingo, 8 de maio de 2016

Filmes para assistir com a Mãe

Hoje é dia dos mães, então resolvi preparar uma lista de 6 filmes para assistir especialmente com esse ser humano maravilhoso que nos deu à luz (ou adotou, se for o seu caso). Os filmes dessa lista focam principalmente na relação entre mãe e filha (com exceção dos bônus), mas tudo bem se você for homem, são filmes muito bons e super valem à pena serem assistidos. Então preparem a pipoca e vamos à lista.
Ps. Essa lista foi organizada por ordem de memória, à medida que fui lembrando dos filmes.
Pps. Todas as sinopses foram retiradas do site AdoroCinema.

1. VALENTE
  


A jovem princesa Mérida foi criada pela mãe para ser a sucessora perfeita ao cargo de rainha, seguindo a etiqueta e os costumes do reino. Mas a garota dos cabelos rebeldes não tem a menor vocação para esta vida traçada, preferindo cavalgar pelas planícies selvagens da Escócia e praticar o seu esporte favorito, o tiro ao arco. Quando uma competição é organizada contra a sua vontade, para escolher seu futuro marido, Mérida decide recorrer à ajuda de uma bruxa, a quem pede que sua mãe mude. Mas quando o feitiço surte efeito, a transformação da rainha não é exatamente o que Mérida imaginava... Agora caberá à jovem ajudar a sua mãe e impedir que o reino entre em guerra com os povos vizinhos.

2. UMA SEXTA-FEIRA MUITO LOUCA



Tess (Jamie Lee Curtis) e Anna (Lindsay Lohan) são mãe e filha que vivem às turras. Decididas a acabar com as brigas, elas repentinamente trocam de corpos. Agora cada uma precisa aprender a lidar com a vida da outra, com as confusões crescendo ainda mais pelo fato de Tess estar de casamento marcado.

3. MAMMA MIA



1999, na ilha grega de Kalokairi. Sophie (Amanda Seyfried) está prestes a se casar e, sem saber quem é seu pai, envia convites para Sam Carmichael (Pierce Brosnan), Harry Bright (Colin Firth) e Bill Anderson (Stellan Skarsgard). Eles vêm de diferentes partes do mundo, dispostos a reencontrar a mulher de suas vidas: Donna (Meryl Streep), mãe de Sophie. Ao chegarem Donna é surpreendida, tendo que inventar desculpas para não revelar quem é o pai de Sophie.

4. CHOCOLATE



Vianne Rocher (Juliette Binoche), uma jovem mãe solteira, e sua filha de seis anos (Victorie Thivisol) resolvem se mudar para uma cidade rural da França. Lá decidem abrir uma loja de chocolates que funciona todos os dias da semana, bem em frente à igreja local, o que atrai a certeza da população de que o negócio não vá durar muito tempo. Porém, aos poucos Vianne consegue persuadir os moradores da cidade em que agora vive a desfrutar seus deliciosos produtos, transformando o ceticismo inicial em uma calorosa recepção.

5. MALÉVOLA




Baseado no conto da Bela Adormecida, o filme conta a história de Malévola (Angelina Jolie), a protetora do reino dos Moors. Desde pequena, esta garota com chifres e asas mantém a paz entre dois reinos diferentes, até se apaixonar pelo garoto Stefan (Sharlto Copley). Os dois iniciam um romance, mas Stefan tem a ambição de se tornar líder do reino vizinho, e abandona Malévola para conquistar seus planos. A garota torna-se uma mulher vingativa e amarga, que decide amaldiçoar a filha recém-nascida de Stefan, Aurora (Elle Fanning). Aos poucos, no entanto, Malévola começa a desenvolver sentimentos de amizade em relação à jovem e pura Aurora.

6. A PEQUENA SEREIA 2

 


Ariel e o príncipe Eric agora estão casados e tem uma linda filha, Melody. Mas eles se deparam com uma terrível ameaça: Morgana, a vingativa de irmã de Úrsula, que quer dominar o reino do fundo do mar. Para proteger a filha, Ariel esconde de Melody seu passado como sereia e constrói um muro em volta do castelo. Mas a inocente jovem sente uma forte atração pelo mundo do mar, o que é um trunfo para os maléficos planos de Úrsula. Agora, Ariel vai contar com de seus amigos Sebastião, Linguado e Sabidão para retomar a paz de sua família.

BÔNUS

7. UM SONHO POSSÍVEL



Michael Oher (Quinton Aaron) era um jovem negro, filho de uma mãe viciada e não tinha onde morar. Com boa vocação para os esportes, um dia ele foi avistado pela família de Leigh Anne Tuohy (Sandra Bullock), andando em direção ao estádio da escola para poder dormir longe da chuva. Ao ser convidado para passar uma noite na casa dos milionários, Michael não tinha ideia que aquele dia iria mudar para sempre a sua vida, tornando-se mais tarde um astro do futebol americano.
Esse filme está no bônus porque é o único ao qual não assisti, mas parece ser bom.

8. A SELEÇÃO



Portia Nathan (Tina Fey) trabalha no escritório de candidaturas da prestigiosa universidade de Princeton, onde está prestes a conseguir uma grande promoção. Um dia, o velho amigo John Pressman (Paul Rudd) convida-a a visitar a escola colegial onde ele trabalha, no intuito de conhecer Jeremiah (Nat Woldd), um candidato em potencial à universidade. Chegando no local, John revela sua real intenção com o convite: ele suspeita que o garoto seja o filho que Portia entregou à adoção. Intrigada com essa possibilidade, ela põe sua carreira em perigo para se aproximar de Jeremiah e reatar com o seu passado.
Não posso explicar porque coloquei esse filme no bônus porque seria spoiler.

Um feliz dia das mães à todas as mamães leitoras do blog e um feliz dia das mães mais especial ainda pra minha mãe linda! Te amo! S2

Me contem aí nos comentários se vocês gostaram da lista e quais outros filmes vocês acrescentariam.

Gostou do post? Comente! Compartilhe!

sábado, 30 de abril de 2016

HQ's Como eu Realmente



"As aventuras de Niazinha saíram do site diretamente para as páginas da primeira publicação de tirinhas inéditas e já conhecidas! Nem sempre o que esperamos é o que realmente acontece na vida real. Para combater a constante quebra de expectativas ao seu redor, Niazinha acabou desenvolvendo uma imaginação um pouquiiinho criativa demais. São seus exageros que fazem cada história do "Como eu realmente"' um passeio único pelo lado meio esquisito, mas superdivertido, da nossa imaginação."
(Sinopse retirada da contra-capa do vol1) 


"O lado meio esquisito da nossa imaginação é mais profundo do que esperávamos. Neste volume, acompanhamos a Niazinha enquanto ela enfrenta suas fraquezas pessoais, lida com uma mãe particularmente paranoica, reflete sobre alguns dos grandes problemas do mundo e viaja para além da nossa dimensão. Será que ela chegará a tempo de impedir o que a Srta. Garrinhas talvez esteja tramando?"
(Sinopse retirada da contra-capa do vol2)


Como eu Realmente é uma coletânea de tirinhas criadas pela Fernanda Nia a partir do seu site homônimo. O volume 1 dessa HQ já estava na minha wish-list desde o seu lançamento e como ano passado eu fui para a Bienal do Rio eu aproveitei para comprar os dois volumes e conhecer a autora. Gente, a Fernanda é uma fofa (tá certo que eu achei todas as autoras que conheci fofas, mas é porque elas são!), um bolinho de pessoa. Eu simpatizei com ela de cara porque ela reconheceu meu colar com o baco de estrela da Sakura e qualquer pessoa que goste de Sakura Card Captor não pode não ser legal. Ela foi super atenciosa e como o estande da Gutemberg tava meio vazio pudemos ficar conversando um pouco. Quando ela autografou meus quadrinhos, aproveitou para fazer um desenho em cada e comentou que era ruim desenhar com aquela caneta (de ponta 0.3) naquele papel, então eu disse que devia ser mesmo até porque essas canetas borram quando usadas em papel liso, aí ela comentou que não borram e foi me mostrar e... o desenho borrou. Foi um borrãozinho de nada e mal dava pra notar, mas ela ficou se sentindo super culpada e pedindo mil desculpas e eu achei engraçado e fofo. Mas enfim, vamos à resenha porque imagino que seja por isso que vocês vieram ler esse texto, não?
Ps. Vou logo avisando que as resenhas dos outros livros que comprei na Bienal também terão essas historinhas sobre como conheci os autores só porque não criei vergonha na cara pra escrever um post só sobre a Bienal. =p


Eu simplesmente amei os livros. As tirinhas da Fernanda são super divertidas e contemporâneas, elas transitam tranquilamente entre a completa zoeira e a seriedade, algumas abordando situações cotidianas e sendo espécies de crônicas em quadrinhos enquanto outras abordam assuntos mais sérios sobre a sociedade atual e propõem reflexões ao leitor. Cada história vem com comentários (às vezes pertinentes à tirinha e às vezes completamente aleatórios) da autora assim como ela faz em seu site. 

Eu me identifiquei com a Niazinha em várias das situações cotidianas e acredito que muita gente também deve se identificar, principalmente com as tirinhas familiares. Além das histórias da Niazinha, os livros têm quadrinhos especialmente voltados para as aventuras das Srtª Garrinhas e são super divertidos. Além dela, tem também histórias envolvendo o Sargento Fofura que é super fofo fazendo total jus ao seu nome. 

No geral, eu gostei mais do primeiro volume porque tinha mais tirinhas que eu ainda não havia lido, mas eu gostei mais dos extras do volume 2 (alguns jogos e uma história completa). Mesmo sendo leitora assídua do Como eu realmente achei que valeu a pena ter comprado os livros porque eles têm tirinhas inéditas e foi bem gostoso reler as que eu já conhecia.

Eu super recomendo esses livros pra quem gosta de HQ's e quer uma leitura leve e divertida mas ao mesmo tempo de conteúdo. E se você ainda está em dúvida se vale à pena comprar ou não é só entrar no site da autora, ler algumas das tirinhas e tirar suas próprias conclusões.

E aí? Vocês já leram esses livros? Gostam de quadrinhos? Nunca leram HQ's além da Turma da Mônica, mas têm curiosidade ou então não têm a menor vontade de ler? Me digam nos comentários.


Gostou do post? Comente! Compartilhe!

quarta-feira, 27 de abril de 2016

5ª Turnê Intrínseca

No dia 18 de março aconteceu a Turnê Intrínseca aqui em São Luís e, assim como no ano passado, o evento aconteceu na Leitura do São Luís Shopping. Dessa vez as senhas foram distribuídas com duas horas de antecedência o que foi ótimo porque não enfrentamos fila.

Infelizmente muita gente não pôde ir porque a turnê aconteceu em uma quinta-feira (ano passado foi em um domingo e muita gente veio de outras cidades para poder participar), mas eu e Raíssa (e mais algumas amigas dela) conseguimos ir e não nos decepcionamos. O evento foi dividido em três etapas: divulgação dos lançamentos (com direito a booktrailers e trailers dos filmes baseados em alguns desses livros); sessão de perguntas e sorteio de livros e brindes. Novamente eu não ganhei nada nos sorteios *snif*, mas todo mundo recebeu brindes no final do evento. \o/

Os anfitriões desse ano foram a Dani, o Bruno e a Fabi, eles foram super divertidos e descontraídos e até toparam participar de uma brincadeira que propomos (o Bruno disse que só participaria se gravássemos um vídeo pro snapchat da Intrínseca, como nem eu e nem Raíssa temos snap e nunca usamos o vídeo acabou ficando bem engraçado conosco falando feito duas desesperadas).

Se você quiser saber um pouco mais sobre como foi a turnê é só assistir ao vídeo abaixo:

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Conversa com o Pai

O Filho Mais Velho por Pedro dos Anjos


Pai? Sou eu, seu filho mais velho.
Preciso conversar com o senhor.
Tem muitas coisas que eu não entendo.

Pai, eu sei como tu sofreste.
Fui eu quem ficou aqui,
trabalhando.
Pai, eu também chorei quando ele partiu,
e tentei, meio sem jeito, te confortar.
Pai, eu senti a tua dor
quando via teu olhar distante no horizonte
pensando em quão longe de ti ele estava.

Pai, eu fiz a minha parte.
De cabeça erguida, enfrentei a realidade.
Trabalhei como se deve, dia e noite.
Parmaneci ao teu lado, fui obediente.
Não fui eu quem te desonrou.
Não fui eu quem partiu.
Não fui eu quem te causou dor.
Não fui eu quem agiu como um filho sem pai.

Mas... Pai, eu não entendo.
Ele retorna e tu ages como se ele fosse um príncipe.
Ele é filho, eu compreendo, é o “amor de Pai”.
Mas eu sou filho também.
Por que a festa? E a repreensão?
Por que as honras, depois de tudo que ele te fez?
Ele não merece. Talvez eu mereça, ele não.
O que acontece aqui então?

Pai, hoje eu vejo que eu estava errado.
Eu não sofri como tu sofreste.
Eu não chorei como tu choraste.
Eu não senti a tua dor.
Deixei que a minha dor se tornasse em amargura.
E no momento em que a dor se torna alegria,
no grande reencontro,
minha amargura se torna em ressentimento.

Pai, agora eu vejo que eu também errei.
Agi e trabalhei muito, mas não como um filho,
como um empregado.
Estive ao teu lado, mas não aos teus pés.
Quis merecer a tua herança,
deveria ter buscado a tua sabedoria.
Estive sempre perto, mas tão distante.

Pai, quero perdoar meu irmão.
Parte desse querer, eu confesso,
é mais por obrigação.
Mas, no fundo, me restou algum amor.
Pai, quero voltar a sentir a tua alegria.
Sei que deveria ser grato, afinal
ele teve que ir longe para aprender a lição
enquanto eu aprendia aqui, em casa.
Ainda que os dois tenham sofrido,
são cicatrizes diferentes.

Pai, eu quero me perdoar
por agir como um filho sem pai.
E, de uma coisa tenho certeza:
Tu já me perdoaste.
Eu vejo os braços abertos,
esperando o meu abraço.




Gostou do post? Comente! Compartilhe!

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Wishlist 2015



Fim de ano, vamos à lista dos itens desejados para facilitar a minha vida e de quem quiser me presentear.

- Capa para o kindle (tem nos sites da Amazon e do Aliexpress).

- Agenda 2016. Pode ser da Jolie (da japinha, por favor), das menininhas (da Lil), do Pooh, do Pequeno Príncipe, Sininho, Smilinguido, etc. Pra mim tanto faz desde que seja uma agenda fofa e não aquelas agendas sérias e sem graça.

- Planner/ Bullet journal

- Bijuterias/Joias: brinco, cordão, pulseira, tornozeleira, anel. Podem ser grandes ou pequenos, discretos ou coloridos, tanto faz. (Também aceito joias desse site aqui.)

- Calça roxa ou preta. (tamanho 38)

- Saia longa de cintura alta.

- Headphones

- Sapato ou rasteirinha preta (costumo calçar tamanho 36)
  
- Bolsa (foco nessas cluchts porque não custa nada sonhar)

- Porta retrato de parede (branco, rosa-choque ou roxo)

- Delineador de olhos.

- Batom roxo.

- Hidratante corporal.

- Camisas ou vestidos com temáticas de filmes, livros, séries, animes ou desenhos. Só certifique-se de que seja um tema que goste. Na Nerduniverse e na ChicoRei tem várias coisas legais. (Eu vi um vestido de TARDIS lindo uma vez, mas não consegui achar o site agora. Fica a dica caso alguém queira procurar. ;])

- CD
  
- DVD
  
- Livros:
Garotas de Vidro, de Laurie Anderson
Os 13 porquês, de Jay Asher
O Sr. Pip, de Lloyd Jones 
Cristianismo Puro e Simples, de C. S. Lewis
Outono de Sonhos, de Adriana Brazil
Na Passarela, de Meg Cabot
Vivian contra o Apocalipse, de Katie Coyle
Razão e Sensibilidade, de Jane Austen
Confissões Online, de Iris Figueiredo
Confess, de Colleen Hoover
To Die For, de Sandra Byrd
Faça Boa Arte, de Neil Gaiman
Métrica, de Colleen Hoover
Azar o Seu, de Carol Sabar 
A Última Nota, Felipe Colbert e Lu Pires
Tentação sem Limites, de Abbi Glines
Pobre não tem sorte, de Leila Rego
Se Você me visse Agora, de Cecelia Ahern
Persépolis, de Marjane Satrapi
O Festim dos Corvos, de George R. R. Martin
O Segredo de Emma Corrigan, de Sophie Kinsella
Lembra de mim?,  de Sophie Kinsella
Mordida, de Meg Cabot

- Graphic Novels:
O Inescrito (Vertigo)
Sandman, de Neil Gaiman
Bear, de Bianca Pinheiro
Saga, de Brian K, Vaughn e Fiona Staples

- Coisas inspiradas em livros, séries, filmes, animes ou desenhos são sempre bem vindos.

Adendo: Também aceito itens dessa lista aqui. Principalmente os 2 (preciso de um desses!), 4, 6, 8, 12, 16 (preciso de um desses!), 18, 22 e 23.  

Amores, mesmo esquema do ano passado pra quem estiver com medo de comprar presente repetido: É só me dizer (anonimamente ou não) o que comprou que eu tiro da lista.

Ps. Os itens riscados desse jeito já foram comprados por alguém. :)

NOT-WISHLIST: O que não me dar de presente
- Sabonete. 

- Diários.

- Perfumes. Eu AMO ganhar perfume, mas eu já tenho suficiente até completar uns 30 anos. 

- Roupas. Outra coisa que eu amo ganhar, mas já estou ficando sem ter onde guardar. Então a não ser que seja uma das roupas que eu pedi na outra lista ou seja algo que você ache muito a minha cara, não me dê roupas, por favor. Principalmente blusa ainda mais se for camiseta estilo T-shirt ou for preta. Nem calça jeans.

- Batom/gloss labial. Amo ganhar, já tenho bastante.