sábado, 28 de dezembro de 2013

Melhores de 2013

MELHOR LIVRO

Apesar do pouco tempo disponível para leituras que não fossem acadêmicas eu ainda consegui ler alguns livros muito bons esse ano. Entre eles estão dois que ganharam um lugar especial no meu coração e me deixaram muito tempo suspirando, surtando e torcendo.

Esse livro é pura poesia. Métrica conta uma história linda e envolvente e que te faz refletir sobre a vida em todos os seus aspectos. Apesar de ter um romance, eu senti que o livro era sobre muito mais do que o complicado romance apresentado. E eu diria que é um livro bem sensual. Vejam bem, nós não temos nele aquela coisa meio melosa dos YA, nem aquele romance cômico e exagerado dos chick-lits e definitivamente esse não é um livro erótico. Mas talvez por ser um New Adult e por ser também uma prosa lírica (ou ser poesia em forma de prosa, não estou a fim de refletir sobre qual seria o termo técnico mais adequado.), o livro acaba adquirindo um ar que eu não consigo descrever de outra forma que não seja sensual. E os relacionamentos? Ah! Os relacionamentos são a melhor parte desse livro. Novamente, não falo apenas do romance principal mas também dos relacionamentos familiares, das amizades (o bromance do Kel e do Caulder é muito fofo!), do romance secundário.  Eu realmente recomendo a leitura desse livro para qualquer pessoa de qualquer idade.
Ps. Quanto ao título: Acho que o original (Slammed) foi uma escolha perfeita, mas não gostei muito da escolha em português. Creio que escolheram o nome Métrica apenas porque tem a ver com poesia, mas os poemas que aparecem no livro são todos versos livres (e a própria história do livro é nada mais do que um poema escrito em versos livres) por isso creio que algo como "Desmetrificada" ou "Sem Métrica" teriam sido escolhas mais felizes para o título.


Resumindo: Cinder é a história de uma Cinderela ciborgue.
Conto de fada + ficção científica + distopia = tem como não amar?
Cinder é um livro triste, fofo, com romance, aventura, descobertas e eu não sei mais o que falar sem dar spoilers ou sem me alongar demais. Apenas leiam, vale muito a pena. Esse livro definitivamente foi uma das melhores leituras do ano e eu total recomendo.
Ah! Uma das coisas legais é que a história se passa na Ásia! A autora é ianque, mas não escreveu um livro que se passe nos EUA (ou numa versão futurística dos EUA) e os mostre como se fossem o centro do mundo.
Ps. Sei que falei mais de Métrica, mas amei Cinder tanto quanto.


MELHOR SÉRIE (DE LIVROS)

Sei que Métrica e Cinder fazem parte de séries, mas as séries em si não me cativaram tanto quanto os primeiros livros (sem contar com o fato de que ainda faltam dois livros pra eu acabar de ler As Crônicas Lunares! #buá) Então o prêmio de melhor série vai para a trilogia: A Seleção.


Eu li em algum lugar que A Seleção é baseada na história de Ester, mas a única coisa que tem a ver com Ester é o fato de várias mulheres serem levadas para morar em um palácio, serem treinadas para serem rainhas e tentarem conquistar o coração do príncipe e um lugar no trono ao seu lado. Ou seja, esse livro é uma mistura da história de Ester com The Bachelor. A Seleção e A Elite são parte de uma trilogia distópica cuja história envolve um triângulo amoroso muito bem elaborado, conspirações políticas, sistemas de castas, guerras e mistérios de encher a cabeça com interrogações. Eu amei essa série e estou louca para ler o último livro (que será lançado em 2014): A Escolhida.
Ah! Ainda há um bônus. A autora lançou dois contos sobre o universo da trilogia e essas histórias são contadas sob os pontos de vista dos protagonistas masculinos:

MELHOR FILME


Ligados pelo Amor é um filme sobre amor, recomeços, esperança, experiências e a vida. Foi um filme que mexeu muito comigo e eu amei essa história. É um filme meio cult, então sei que muitos não vão gostar, mas eu sinceramente recomendo. E se você quiser uma resenha decente sobre o filme leia o post que me fez correr para assistir Ligados pelo Amor.
Ps. Além da história maravilhosa, o filme também conta com uma trilha sonora também maravilhosa.





Feelings! So many feelings! Não lembro se assisti As Vantagens de Ser Invisível no final do ano passado ou se no começo desse ano, então ele entra na lista como melhor filme do ano empatado com Ligados pelo Amor.
Esse filme aborda, de maneira sutil, vários temas pesados (não vou falar quais porque seria spoilers) e é praticamente impossível assistir à ele sem se envolver. Ele é um filme emocionalmente pesado e é simplesmente ótimo!
Também é um filme um pouco cult, por isso sei que não será a praia de muitos, mas recomendo demais esse filme. E sei que é clichê dizer isso, mas quando acabei de assistir ao filme eu me senti infinita e não creio que seja possível não se sentir assim depois de assistir.
Ps. Por incrível que pareça, o filme é melhor que o livro.

MELHOR SERIADO


Apesar dessa terceira temporada ter sido meio fraca até agora, Once Upon a Time continua sendo a queridinha do meu coração. Ainda mais porque o último episódio antes da série entrar em hiatus compensou toda a fraqueza que a história vinha mostrando e renovou meu amor por OUAT. <3 nbsp="" p="">
Quanto aos seriados que estrearam esse ano o meu preferido foi Reign. Ele conta a história da Maria Stuart, mas não possui muito comprometimento histórico (eles até inventaram um bastardo #suspiros mega gato #suspiros chamado Sebastian #suspiros para poderem criar um triângulo amoroso que não existiu na realidade). Essa série me lembrou um pouco The Tudors, mas sem as cenas de sexo a cada 10 minutos. Além da história ser interessante, os figurinos são lindos e a trilha sonora é composta de músicas contemporâneas o que dá a série um interessante contraste polissêmico e deixa os espectadores com vontade de sair dançando.
Ps. Outra série muito boa que estreou esse ano foi The White Queen.

MELHOR ANIME

Esse foi um ano fraco no quesito anime. Continuei acompanhando os que já vinha assistindo (Hunter x Hunter e Avatar: A Lenda de Korra) e assisti mais alguns poucos, apenas o suficiente pra manter meu lado otaku satisfeito. Entre os que assisti, o que eu mais gostei foi FullMetal Alchimist Brotherhood.
Esse desenho é tão bom que eu e mais alguns amigos até decidimos dar uma cópia pra uma das nossas professoras da faculdade. FullMetal conta a história dos irmãos Elric e de sua jornada em busca de uma maneira de recuperarem seus corpos (durante uma hum... experiência, Edward perdeu um braço e uma perna e Alphonse perdeu todo o corpo). E essa jornada acaba criando uma história de redenção, perdão, amizade, amor e lealdade. As personagens são muito bem desenvolvidas assim como a história individual das personagens que não são protagonistas. O crescimento emocional e psicológico das personagens durante o anime também foi uma das coisas que mais gostei. Definitivamente, esse foi o melhor anime ao qual assisti esse ano.

Bônus: Não lembro se assisti no começo desse ano ou se foi ano passado, mas Eden of East também é um anime muito fofo e que gostei muito. E eu acabei de descobrir que tem 2 filmes que dão sequência ao anime. Correndo para baixar em 3, 2...

MELHOR WEBSÉRIE

Depois de The Lizzie Bennet Diaries eu fiquei ansiosa pela estreia de Sanditon, mas acabou sendo uma total decepção. Porém logo depois estreou Emma Approved, que (até agora) não tem sido tão maravilhosa quanto TLBD, mas até que estou gostando bastante. Também assisti o primeiro episódio de Jane Eyre, mas acabei esquecendo de acompanhar, então vou deixar pra assistir só em 2014. Então a melhor websérie do ano foi:

É muito amor né gente? Foi difícil me despedir dessa websérie no começo desse ano. 
Mas quanto as estreias de 2013, a melhor foi:
Não conheço muito da história de Emma (exceto pelo que lembro de As Patricinhas de Beverly Hills) então não sabia muito o que esperar quando comecei a assistir Emma Approved. Tenho gostado da experiência e estou querendo ir atrás do livro pra ler e de uma das versões dos filmes ou dos seriados para assistir.


MELHOR BANDA/CANTOR

Conheci alguns cantores e bandas novos muito bons esse ano. Mas não tive tempo de sentar e ouvir e avaliar toda a discografia como gosto de fazer. Então, infelizmente, esse ano foi, pra mim, um pouco musicalmente fraco. Porém eu pude conhecer um pouco mais do trabalho da Sara Bareilleres.
Meu primeiro contato com ela foi através de Love Song há alguns anos atrás e esse ano eu pude ouvir mais algumas músicas dela e me apaixonei completamente por ela. As letras de suas canções são lindas e inteligentes e é uma música melhor que a outra. 



Outra descoberta interessante esse ano foi Skillet . Alguns amigos já tinham me falado dessa banda dizendo que eu deveria escutar porque eles achavam que eu ia gostar. Aí, um dia, ouvindo um dos pendrives do meu irmão enquanto dirigia, me deparei com umas músicas cujas letras eram bem interessantes e criativas e quando fui ver era justamente Skillet que estava tocando. Apesar de ter ouvido poucas músicas da banda (as do pendrive e mais algumas que procurei na internet), gostei bastante das que ouvi e recomendo.
Ah! Apesar de ser uma banda de rock cristão, curiosamente, todos os amigos que me indicaram Skillet eram descrentes (foi um dos fatos que me deixou mais curiosa pra ouvir o grupo).

MELHOR TRILHA SONORA 


Apenas uma Vez foi um filme feito com baixo orçamento então a qualidade da imagem não é das melhores. A história em si é fofa e bem original, mas também é um filme cult e, como disse anteriormente sei que muitos podem não gostar. Particularmente, eu gostei do filme. Não achei essa coca-cola toda que me disseram, mas é um filme legal. Agora a melhor parte do filme definitivamente é a trilha sonora. Gente, a trilha sonora desse filme é simplesmente linda! E quem quiser, pode ouvir aqui (Ps. Não sei se todas as músicas do filme realmente estão nessa playlist).


MELHOR CLIPE MUSICAL

A letra dessa música é criativa e linda, assim como a melodia também é muito bonita. O clipe foi muito bem elaborado e lindamente coreografado. Pra mim, esse foi o melhor clipe a que assisti esse ano (não sei se a música foi lançada esse ano, mas como só vi há alguns meses então tá valendo).


MELHOR ANIMAÇÃO


Sei que esse filme foi lançado ano passado, mas eu só assisti esse ano então conta como o melhor de 2013. Eu não esperava muito desse filme, mas A Origem dos Guardiões me encantou. O filme é apaixonante, fofo, divertido, com uma dose de aventura e aquela lição de moral que serve tanto para as crianças quanto para os adultos. Recomendo essa animação para todo mundo!






Fico por aqui. Espero que tenham gostado e, quem quiser, pode dizer nos comentários quais foram os melhores de 2013 para vocês.

2 comentários:

Aline Gomes disse...

Esse "Apenas uma vez" é "Once" no original? Se for é um dos musicais na Broadway mais bem falados (não vi).
Sua lista tem muita coisa que não conheço e vou checar kkk

Vanessa Carneiro disse...

É sim. No original é Once, mas não sei se é o mesmo desse musical que você falou.

Checa, e depois me diga se gostou. ^^