sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

A Viagem do Peregrino da Alvorada



Quando fui assistir As Crônicas de Nárnia pela primeira vez levei um susto ao ler o nome C.S. Lewis no começo. Fiquei pensando: "Mas peraí... C.S. Lewis não é um escritor evangélico?" Então prestei muita atenção ao filme e me apaixonei pela história. Como disse um amigo meu: Eu já vi o evangelho segundo Mateus, segundo Marcos, Lucas, João e agora segundo C.S. Lewis.

Quando soube que o terceiro livro ia virar filme fiquei louca para assistir, esperei o ano inteiro por ele e não me decepcinei. Foi uma boa programação de aniversário. Já li algumas críticas não muito boas sobre o filme, mas eu adorei. Achei melhor que O Príncipe Caspian que foi melhor que O Leão, A Feiticeira e O Guarda-roupa. Me pareceu uma boa adaptação do livro, mas não posso falar mais porque faz anos que li e não lembro tão bem assim pra comparar.

A história é intensa, like always e o  filme tocou em alguns assuntos que estavam matutando na minha cabecinha há algum tempo. Fiquei completamente arrepiada na hora em que eles chegaram em Nárnia. E eu lembrava que o Eustáquio era chato, mas não tããão chato. Oh menininho insuportável esse. Já o Caspian... aiaiai *suspiros* Simplesmente lindo. *suspiros*

Mesmo gostando muito do filme fiquei me perguntando algumas coisas. SPOILER Tipo: Como o Eustáquio voltou pro navio no fim? E como eles puderam confiar tão fácil na estrela? Podia muito bem ser armação etc. Também achei que os carinhas invisíveis foram pouco explorados. SPOILER

Fiquei sabendo pelo Freetobeme que os 2 primeiros filmes foram produzidos pela Disney e como o segundo não deu muito dinheiro eles desistiram. O terceiro foi produzido pela Fox como um teste. Se não render muita grana eles vão parar com a série. Então, POR FAVOR assistam a esse filme porque vale a pena e eu já estou louca pra ver o quarto. Depois da decepção que foi ficar esperando por Eldest (snif') ia ser triste passar pelo mesmo em relação a A Cadeira de Prata.

A propósito: Feliz ano novo galera!

2 comentários:

isaac_pviana disse...

As crônicas de Nárnia sem dúvida é uma estória de tirar o fôlego.Eu,particularmente,achei incrível essa maneira de contextualizar o cristianismo dentro de um mundo fantasioso.Confesso até que me dá vontade de chorar sempre que o Aslan aparece e ruge com tamanha violência.É arrebatador!

Cíntia Mara disse...

Que bom que você gostou. Você sabe minha opinião, né? Achei muito fraquinho se comparado aos outros. Mas torço muito para ver minha crônica favorita, A cadeira de prata, sendo adaptada.

Bjim